Tratamento de fotos com Darktable

Já faz um tempo que eu quero falar aqui sobre um aplicativo que me impressionou desde o primeiro momento em que o instalei. Trata-se do Darktable, software para tratamento de imagens RAW e que também funciona bem como um editor de formatos comprimidos (como .jpeg). Ele também possui função de gerar HDR, processamento em lote e Tethering. Se você já começou este post sem entender um pingo do que eu disse, relaxa que nós vamos passar por esses detalhes com calma. Em resumo, é uma das melhores alternativas para Linux ao famoso Adobe Lightroom, software utilizado massivamente por fotógrafos profissionais.

Uma breve introdução ao software e a sua Lighttable é feita neste primeiro vídeo:

Os comandos utilizados no vídeo para utilizar o ppa podem ser copiados daqui:

sudo apt-add-repository ppa:pmjdebruijn/darktable-release-plus

sudo apt-get update

sudo apt-get install darktable

Repositórios e pacotes para outras distribuições Linux, além das versões experimentais para Windows e MacOS podem ser encontradas aqui.

Na segunda vídeo aula, vocês podem acompanhar exemplos de algumas edições feitas no Darkroom, parte de edição do Darktable:

Espero que tenham gostado 😉

Anúncios

7 thoughts on “Tratamento de fotos com Darktable

  1. Mateus, como faço para colocar a marca d’agua no darktable e mudar o idioma para o espanhol (já que não existe o português).
    Sou totalmente analfabeto em informática. rsrss..
    Abraços!

    • Olá Osvaldo!

      A questão da marca d’água foi um vacilo meu, eu devia ter explicado no vídeo para ficar mais simples :P. Infelizmente o Darktable ainda não possui um método simples para adicionar sua marca d’água própria pela interface dele. O que você vai ter que fazer é navegar para a pasta /usr/share/darktable/watermarks e colar o seu arquivo de marca d’água (svg, dep preferência) lá dentro. Na próxima vez que você reiniciar o darktable, a marca d’água vai estar listada no plugin watermark. Caso você não saiba, esta pasta precisa de autorização para acesso, portanto você pode acessar ela digitando no seu terminal o seguinte comando: sudo nautilus /usr/share/darktable/watermarks. Ele vai pedir sua senha.

      Agora, quanto à linguagem, você me pegou. Eu jamais mudei a linguagem dele e parece que o caminho não vai ser pela interface também 😦 . Esse é o tipo de coisa que é preciso cobrar dos desenvolvedores, vou ver se coloco este bug na lista de discussão deles.

      • Uma alternativa é colocar o seu arquivo .svg em ~/.config/darktable/watermarks/
        É uma forma menos invasiva ao teu sistema.

    • Olá Osvaldo! Boas novas pra gente!
      A versão 1.1 do Darktalbe, lançada hoje, traz a tradução para PT-BR! 😀

  2. Pingback: Como ter a interface do seu Gimp com tema escuro « ubuntugk

  3. Pingback: O que fazer após instalar o Ubuntu 12.10 « ubuntugk

  4. Pingback: O que fazer após instalar o Ubuntu 13.04 | ubuntugk

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s