O que fazer após instalar o Ubuntu 12.10

Aqui estamos nós com mais uma versão do Ubuntu e um artigo bem básico pra você que é iniciante e acabou de instalar um Ubuntu 12.10 em seu computador. É claro que, se você já leu nosso artigo da versão anterior, este pode parecer um pouco redundante :P. Mas há algumas coisinhas novas que talvez você queira saber…

  1. Instale Drivers Proprietários detectados pelo sistema. Caso ainda não tenham sido ativados durante o processo de instalação (o que está cada vez mais raro, nestas últimas versões), procure pelo aplicativo “Canais de Software” através do dash ou vá nas configurações do sistema, na categoria Hardware.  O aplicativo avisará se algum driver foi detectado e ainda não foi ativado. No geral estes são drivers de rede ou da sua placa de vídeo.
  2. Atualize seu sistema.Através do gerenciador de atualizações. Você irá encontrá-lo também nas configurações do sistema ou pelo dash.

    Mensagens subliminares? XD

  3. Instale o ubuntu-restricted-extras. Este é um pacote essencial que traz uma série de plugins e codecs proprietários que não vêm junto com o sistema por padrão. Entre eles está o Java, o Flash, o MP3 e fontes true type que vem são padrão do Windows (Times New Roman, Comic Sans, entre outras…). Você pode instalá-lo pela Central de Programas ou via terminal:
    sudo apt-get install ubuntu-restricted-extras

    Será necessário aceitar um EULA durante o processo, referente justamente às fontes. Basta seguir até o final com seta no teminal e teclar ENTER.

  4. Personalize seu sistema. Instalar temas para as janelas e ícones, trocar o fundo da área de trabalho, adicionar ou remover efeitos para deixar seu Ubuntu mais agradável. Você pode realizar algumas destas configurações na janela “Aparência” dentro das “Configurações do Sistema”, mas há muito mais para se personalizar em seu ambiente gráfico, do que as opções que vêm por padrão com o Ubuntu 12.10. Isso pode ser obtido de diversas maneiras. Veja nossas dicas neste artigo sobre como personalizar o Unity e o Compiz.
  5. Desabilite as pesquisas por produtos da Amazon. O recurso mais polêmico já adicionado no Ubuntu (e na minha opinião, um erro sem tamanho) é a mostra de resultados de qualquer pesquisa na dash com produtos da Amazon. Caso você não queira esses resultados irritantes, basta ir em “Configurações do Sistema” no ícone “Privacidade”. Lá você terá uma chave para desligá-los:
  6. Experimente um  pouco dos novos recursos. Apesar do vacilo com relação à Amazon, o Ubuntu 12.10 trouxe algumas novidades interessantes. Muitas dessas novidades podem passar despercebidas se você não conhecê-las e experimentar um pouco para ver se vai ser realmente útil pra você. A primeira delas, é a preview de resultados na dash, com o clique do botão direito. Uma maneira rápida de se obter uma descrição mais detalhada do que você quis pesquisar. No screenshot abaixo, está o resultado da pesquisa por um aplicativo ainda não instalado:

    Não é preciso abrir a Central de Programas e pesquisar por lá. A Dash te fornece o que você precisa ;).

    Como você pode ver, também temos lentes novas! Lente para imagens, para músicas, para filmes e para contatos em redes sociais. Todas pesquisam em seu material local e na web. Em seguida, temos os WebApps, a integração entre aplicativos da web com o desktop. Cada vez que você entrar em um site que forneça esse tipo de integração, o seu navegador irá pedir autorização para realizar a integração. O resultado é a presença de ícones na barra representando cada aplicativo, além de funções específicas de cada site: Para fechar, temos um novo efeito semelhante ao plugin expo do Compiz (ou a dash do Gnome Shell) que exibe várias instâncias abertas de um mesmo programa com um botão para fechá-las:

  7. E por fim… Instale aplicativos que você sinta falta.

    Apesar de já vir com quase tudo que você precisa, o Ubuntu deixa algumas coisas de lado para continuar sendo uma distribuição simples. Por isso é sempre bom dar um pulinho na central de programas e procurar por alguns softwares úteis. Recomendamos dar uma olhada nos seguintes:

  • VLC – Reprodutor de Mídia que possui recursos muito mais avançados que o reprodutor padrão (Totem), permitindo rodar vídeos de diversos formatos.
  • Chromium – ou o Google Chrome, pode ser seu navegador de internet alternativo caso não esteja satisfeito com o Firefox, embora recomendamos fortemente o uso dele.
  • Gimp – Conhecido como uma alternativa ao Photoshop, será sua opção para edição de imagens nos quesitos em que o Shotwell (gerenciador de fotos padrão), não conseguir atender. Vale ressaltar que há diversos outros softwares na área de edição de imagens que vão se destacar, dependendo de sua necessidade, em comparação ao Gimp (Edição de Imagens Vetorial – Inkscape, Desenho – MyPaint, Tratamento Profissional de Fotografias – Dartable), sobre os quais não falaremos ainda aqui. Um concorrente forte para o Gimp é o Krita, atualizado recentemente com importantes recursos.
  • Skype – É o Skype :D.
  • K3B – Gravador de Discos padrão do KDE, que pode te agradar mais do que o Brasero. Pessoalmente já tive problemas com o Brasero e ele apresenta bem menos funções que o K3B.
  • Editor de vídeo e áudio – Há diversos editores do vídeo para Linux que você deve querer experimentar. Para funções mais básicas, o PiTiVi e o OpenShot são mais do que suficientes. Edições mais profissionais vão exigir algo do nível do Kdenlive ou Cinelerra. Um dos melhores editores de áudio para Linux é o Audacity, que você pode conhecer em uma série de tutoriais que fizemos.
  • Gloobus Preview – Um visualizador simples, rápido e prático, para suas arquivos dentro do navegador de arquivos Nautilus.
  • WINE – Aplicativo emulador de programas do Windows. Para aqueles casos extremos em que você não conseguir substituir um determinado aplicativo, o WINE quebra o galho, embora dificilmente vá oferecer um desempenho tão bom quanto os aplicativos nativos. Para os viciados em jogos, há esperança! A plataforma PlayOnLinux ajuda você a utilizar o WINE para instalar Jogos não nativos, mas é bom ficar sabendo que nem sempre os resultados são satisfatórios.

Costuma fazer algo a mais? Diga-nos abaixo. :)

Anúncios

9 thoughts on “O que fazer após instalar o Ubuntu 12.10

  1. Fiz a instalação do Ubuntu 12.10 mas quando vou aplicar configurações como papel de parede, diminuição do brilho, programas que ficam no lançador, downloads feitos e diretórios criados quando desligo a máquina volta as configurações padrões. Se alguém tiver uma dica agradeço!!!!

    • Olá Adriel!

      Que estranho hein? Esse comportamento me parece o comportamento de sessões convidado no Ubuntu, que o povo usa muito para laboratórios onde não querem que os alunos fiquem alterando tudo. Tente por favor criar um outro usuário (como usuário comum ou como administrador mesmo), logue com ele e veja se acontece o mesmo problema, OK?

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s